[Fechar]



[Fechar]



[Fechar]



[Fechar]



[Fechar]

Recessão e Renovação dos Conselhos de Administração do Brasil



Anna Guimarães
Anna Maria Gouvea Guimarães

Prezadas BPW Brasil,

Diante dos números alarmantes dos últimos 2 trimestre desse ano, em comparação à 2014, consolidando a recessão no Brasil, só nos resta entendê-los e buscarmos uma luz no fundo do túnel! Vejam os índices abaixo:

Agropecuária (- 2,7%), Indústria (- 4,3%), Serviços (- 0,7%), Investimentos (- 8,1%), Consumo das famílias (-2,1%), Consumo do Governo (+0,7%), Importações (-8,8%) e Exportações (+3,4%).

Se compararmos com os países que divulgaram o PIB no 2o trimestre, estamos com a lanterna na mão (Brasil –1,9% PIB), na frente somente da Rússia e a Ucrânia.

Para complicar a crise econômica, temos a política também. Segundo Robert Kapito, representante do fundo de investimento Blackrock no Brasil, “uma possível perda de grau de investimento pelo Brasil , que ainda mantém a nota de investment grade em três agências de risco, irá prejudicar a alocação de recursos no país, ou seja redução do apetite de investidores pela baixa atratividade diante do cenário atual, de curto prazo. A Blackrock administra U$ 4,5 bilhões em recursos, sendo 15% são destinados a mercados emergentes, como o Brasil. No entanto, o Brasil é uma grande economia e muitos investidores têm exposição no país.”

Como parte da solução da crise atual, existe a necessidade urgente do governo fazer a sua lição de casa do ajuste fiscal, com corte nos gastos públicos, através por exemplo, da redução de ministérios e consequente diminuição de despesas de pessoal. Não pode ser aceita a solução simplista, via aumento de receita, com a volta da CPMF, que irá afetar ainda mais o bolso dos brasileiros.

Nesse sentido, para os Conselhos de Administração que atuam em todos os setores da economia e que brevemente deverão estar avaliando e deliberando o orçamento das suas empresas para 2016, o momento é de cautela no curto prazo e de planejamento para o médio prazo, ou seja 2018. Numa visão realista, temos potencial, não podemos esquecer, por exemplo, que o Brasil possui o segundo maior rebanho do mundo e os avanços do setor agropecuário em termos de inovação e produtividades são conquistas importantes para a economia do país.

Para tanto precisamos de Conselhos de Administração renovados, com Conselheiros bem preparados e ativistas, que possam contribuir com as nossas empresas para saírem da crise mais rapidamente, encontrando alternativas inteligentes de curto e médio prazo, para a retomada do crescimento virtuoso!

Nesse cenário propomos uma “Renovação” e a BPW – Business Professional Women, precisa ser participante e não expectadora, contribuindo para a retomada do crescimento das nossas empresas e do Brasil, através da sua participação nos Conselhos de Administração. Atualmente, somos minoria, (temos 8% dos assentos nos Conselhos de Administração do Brasil) e existem estudos validando a participação feminina nos Conselhos, que enriquece o debate e contribui para a melhoria dos resultados das organizações.

Portanto para as participantes do BPW Brasil e que desejarem abraçar a causa da Governança Corporativa, ampliem seus conhecimentos e se capacitem, para estarem preparadas para assumir assentos nos Conselhos de Administração do Brasil.

Abraço a todas,

Anna Maria Guimarães, MSc, MBA, CCI
Head Programas Gov. Corporativa
Saint Paul

 

Retornar Artigos

 
Design by Immaginare