[Fechar]



[Fechar]



[Fechar]



[Fechar]



[Fechar]

Vencedoras do Prêmio SEBRAE Mulher de Negócios



CONFAM 2010No universo do empreendedorismo feminino, as melhores histórias de superação valem ouro.

Carmita Duarte Medeiros, do Amapá, na categoria Grupos de Produção Formal e Ivana Lúcia Torres, de Sergipe, na categoria Proprietárias de Micro e Pequena Empresa, foram as vencedoras da etapa final do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, elas receberam troféu na categoria ouro e viagens internacionais para Milão / Itália, visando aperfeiçoamento de suas carreiras. A realização da premiação, que acontece desde 2004, é do Sebrae Nacional em parceria com a Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil - BPW Brasil e a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres-SPM, da Presidência das República. Conta, desde 2006, com o apoio da Fundação Nacional da Qualidade-FNQ. A cerimônia de entrega ocorreu na noite do dia 8 de abril, no Espaço Pathernon, em Brasília.

A edição 2009, do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, contou com 3060 inscrições, em todo país. Do total, 22 participantes ficaram na final da etapa nacional, que receberam troféus nas categorias ouro, prata e bronze. Todas vão participar do Seminário Internacional ‘Em Busca da Excelência’, promovido pela FNQ, que será realizado de 8 a 10 de junho, em São Paulo. Os troféus foram entregues por Carlos Alberto dos Santos, diretor técnico do Sebrae Nacional, Arlete Zago, presidente da BPW Brasil e pela conselheira da FNQ, Ieda Novaes.

Cada uma das 22 finalistas ao prêmio, tiveram suas histórias contadas em um vídeo que abriu a solenidade. O presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, na oportunidade, elogiou o exemplo empreendedor das participantes do prêmio. “Para as mulheres não é fácil estar à frente de um negócio porque elas têm outros compromissos além do trabalho. Todas vocês que estão aqui já são vitoriosas porque representam um exemplo de determinação e coragem”, afirmou Okamotto. A preocupação do Sebrae em atender as empreendedoras também foi ressaltada por pelo presidente. “O Sebrae está cada vez mais empenhado em desenvolver programas e abordagens diferenciadas para atender o compromisso com as mulheres” , disse.

A presidente da BPW Brasil, Arlete Zago disse em tom de especial emoção que as 22 finalistas estavam recebendo um reconhecimento nacional de seu trabalho e da sua trajetória de vida. “São empreendedoras capazes de sonhar e transformarem seus sonhos em realidade, exemplos de determinação, criatividade e talento”, frisou, deixando claro que elas inspiram outras mulheres brasileiras, por representarem a força do empreendedorismo feminino, e que naquele momento, em especial, representavam às mais de três mil inscritas de todo país, pois com suas histórias emocionantes, mostram-se verdadeiras guerreiras em busca de seus objetivos.

Para a presidente as mulheres empreendedoras são construtoras de parcela significativa do PIB brasileiro, e tem direito a voz e participação efetiva na transformação do Brasil numa verdadeira democracia com igualdade e oportunidades. “Conhecer de perto suas histórias de vida e superação para alcançar seus objetivos foi uma lição de vida, uma emoção constante e muito gratificante”, disse, colocando a organização que representa sempre no caminhar de todas elas, verdadeiras vencedoras.

Ieda Novaes, conselheira da FNQ, disse que nestes tempos em que a sociedade mundial se movimenta em busca de soluções para seus grandes desafios sociais, econômicos e ambientais, considera como muito gratificante dar o reconhecimento para incansáveis empreendedoras. Ressaltou ainda ser estimulante poder testemunhar o esforço e os resultados alcançados por todas estas micro e pequenas empresas e grupos de produção, na busca da excelência em seus processos, produtos e serviços, valorizando as pessoas e desempenhando suas atividades com ética e responsabilidade social. “A partir de hoje vocês são referências para outras empresárias proprietárias de micro e pequenas empresas e negócios coletivos e passam a compartilhar conosco da missão de disseminar os fundamentos da excelência para aumentar a competitividade das organizações brasileiras”, frisou.

Para Ieda foi uma honra participar da comissão de juízes, que definiu os nomes das vencedoras, que foi formada também por: Sueli Batista, primeira vice presidente e coordenadora do Comitê de Projetos da BPW Brasil, Daniela Galdino de Oliveira, Subsecretaria de Articulação Institucional da SPM, Maria del Carmen Stepanenko, gestora nacional do Premio Sebrae Mulher de Negócios, Clarice Veras, gerente adjunto da unidade de atendimento do Sebrae Nacional e Ieda Novaes, conselheira da FNQ, Juliana Iten de Martino, coordenadora da FNQ, responsável pelos convênios e parcerias e Francisco Teixeira Neto, membro da equipe de avaliação e premiação da FNQ.

Juízes que tiveram dificuldades de escolherem dentre 22 finalistas as melhores histórias, geralmente marcadas por muitos desafios, ousadia e superação. Carmita Duarte Medeiros, por exemplo, está à frente da Associação de Mães Artesãs do Vale do Jari, no Amapá. Com a mistura de sementes, cipós e fibras com materiais nobres como prata, dedica-se a fabricação de biojóias, que garante emprego e renda a 60 mulheres. A qualidade do trabalho já rendeu ao grupo até a participação em um Salão Internacional de Biojóias, em Nova York. “Dedico este prêmio a todas as mulheres empreendedoras e em especial para as integrantes da associação porque a nossa luta é grande”, disse Carmita. Vale destacar que ela pega diariamente cinco conduções para ir e cinco para voltar da associação, incluindo  transportes fluvial e terrestre.

A outra história vitoriosa foi da enfermeira Ivana Lúcia Torres, que à frente da empresa Constat Home Care, dedica-se no seu cotidiano, a cuidados especiais para pessoas debilitadas e idosas. O atendimento humanizado é a filosofia da empresa, e este diferencial pesou na escolha. “A vida só vale a pena se a gente puder dividir o que tem”, afirmou a empreendedora.

Na classificação com troféus prata foram as vencedoras - categoria Grupos de Produção Formal: Angelita Maria dos Santos (PE) pela Região Nordeste, Maria Edna de Souza (MT) pela Região Centro-Oeste, Geralda Genoíno Formiga (RJ) pela região Sudeste, Geni Theolbald (PR) pela região Sul. E  na categoria Proprietárias de Micro e Pequenas Empresas, Maria Leonice Ribeiro (RR) pela Região Norte, Rosilene Camargo da Rosa (DF) pela região Centro-Oeste, Lisalba Camargo Rosa (ES) pela região Sudeste, Maridalva Regina Spiazzi (SC) pela região Sul.

Receberam troféu bronze na categoria Micro e Pequena Empresas: Kelly Dantas de Vasconcelos (AP), Maria Sofia R. C. Acioli (AL), Juliana B. C. de Castro (PB), Cátia Araújo Softov (MS), Sandra Cruz Yokota (SP), Ignês Brochetto dos Santos (RS). Na categoria Grupos de Produção Formal: Odilce Bortoloni Somera (AC), Luzirene de Alencar Rezende (TO), Avani de Araújo Pereira (PB), Linda dos Santos Lemos (DF), Euza A. da Silveira (SP) e Aldanete S. Ferreira (SC).

O diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, ressaltou a determinação, a coragem e o talento empreendedor das participantes do prêmio à frente de seus negócios.

Dentre os presentes na solenidade, todos os membros da comissão de juízes do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios e outras personalidades, a subsecretária da SPM, Eunice Moraes, Enio Pinto, gerente de atendimento do Sebrae Nacional, Ethel Thomaz, assessora da presidência do Sebrae Nacional, a diretora técnica do Sebrae Mato Grosso, Leide Katayama, a diretora segunda secretária da BPW Brasil, Isa Louzeiro,  a presidente da BPW Cuiabá, Mariza Bazo, a presidente da BPW Brasília, Mara Dal Negro, a conselheira superior da BPW Brasília, Jupyra Barbosa Ghedini e Enda Rute de Souza, da diretora executiva da BPW Presidente Prudente.

BPW-SP BPW-SP
BPW-SP BPW-SP
BPW-SP BPW-SP
BPW-SP BPW-SP
BPW-SP

 

Retornar Notícias

 
Design by Immaginare