BPW

PALAVRA DA PRESIDENTE

Queridas Associadas:

Para finalizar a matéria publicada e desenvolvida em conjunto pela ONU Mulheres Brasil e a Rede Brasileira do Pacto Global pela igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres por meio do compromisso da comunidade empresária, vamos falar sobre:

  • AS MULHERES E A SAÚDE

Segundo relatórios recentes da OMS Organização Mundial de Saúde, o Brasil e outros 10 países da América Latina conquistaram avanços significativos na redução da mortalidade materna e infantil e no parto desde 1990. De acordo com dados do ultimo Relatório Socio-Econômico da Mulher, elaborado pelo Governo Federal Brasileiro, as mulheres negras são as que mais morrem por causas obstétricas: 64% da mortalidade ocorre entre as negras e 34% entre as brancas.

A epidemia da AIDS tem um impacto superior entre as mulheres, exacerbado pelo seu papel na sociedade e pela sua vulnerabilidade biológica à contaminação pelo HIV – mais de metade dos 36,9 milhões estimados de pessoas que vivem com o HIV em todo o mundo são mulheres. Dessas, 2,6 milhões são crianças que foram contaminadas por suas mães na gravidez, nascimento ou lactação.

No Brasil, vem aumentando a incidência de HIV entre mulheres casadas em relacionamentos heterossexuais. Do total de casos de AIDS notificados entre mulheres em 2012, 86,8% decorreram de relações heterossexuais com pessoas infectadas com o HIV em relacionamentos estáveis, segundo dados do Boletim Epidemológico AIDS HIV 013 do Ministério da Saúde.

  • AS MULHERES E A EDUCAÇÃO

Dos 774 milhões de adultos analfabetos no mundo, 64% são mulheres, de acordo com relatório publicado pela UNESCO, EM 2013.
Mais de 120 milhões de crianças e jovens em idade escolar permanecem fora da escola em todo o mundo, mais da metade dos quais são meninas, de acordo com levantamento de 2015 da UNESCO.

O Relatório de Monitoramento Global Educação para Todos, publicado em 2015 pela UNESCO, indica que cerca de 24 milhões de crianças nunca vão entrar numa sala de aula, com as meninas sendo o grupo mais desfavorecido. Apenas no sul e no oeste da Ásia, 80% das meninas que estão fora da escola têm chances de começar a estudar, em comparação com 16% dos meninos.

Com meu abraço, sugiro leitura de importante pesquisa nesta newsletter, enviada por nossa associada Madeleine Blankenstein, da GrandThornton.

Márcia Kitz | BPW-SP

 

Márcia Kitz
Presidente BPW-SP

 

 

 

 



EVENTOS

6º ENCONTRO DE ASSOCIADAS E AMIGAS5º ENCONTRO DE ASSOCIADAS E AMIGAS

6º Encontro de Associadas e Amigas da BPWSP, que contou com a presença da Presidente da BPW Hong Kong, que mostrou a atuação naquele país. Tivemos momentos interessantes e alegres.

Saiba mais

 

 



PESQUISA

Women in BusinessWOMEN IN BUSINESS
Por Madeleine Blankenstein

Em 2017, as equipes de liderança estão lidando com novas condições de risco global. Mesmo com poucos especialistas prevendo os acontecimentos dos últimos anos, as empresas em todo mundo estão se esforçando para prevenir imprevistos.

As empresas devem fazer mais do que reagir aos desafios do nosso tempo. Ao responderem às realidades concretas, elas devem também considerar oportunidades que promovam o crescimento a longo prazo. A necessidade de compreender essas chances nunca foi tão grande.

Analisamos o papel das mulheres na liderança nos últimos 13 anos e, na pesquisa deste ano, avaliamos a questão do risco e da oportunidade. Constatamos que homens e mulheres veem e reagem aos riscos e oportunidades de maneiras diferentes. Reconhecemos, celebramos e aprovamos essas diferenças, pois as empresas têm uma chance melhor de ver o mundo como ele realmente é e como ele poderia ser. Se não criarem equipes diversas, as empresas tornamse suscetíveis ao "pensamento coletivo" - o fenômeno em que, ao nos envolvermos apenas com aqueles que compartilham uma visão similar do mundo, abafamos outras perspectivas e não vemos a mudança chegar.

No entanto, apesar das evidências que ligam a diversidade e o desempenho melhorado dos negócios, a presença da diversidade de gênero na liderança sênior está mudando em um ritmo dolorosamente lento.

Acesse a pesquisa na íntegra



CERIMÔNIA DAS VELAS

Cerimônia das Velas



NOVA TURMA ABP-W

Nova Turma ABP-W

Associadas BPW têm 5% de desconto!



EVENTO APF

10º Encontro Paulista de Fundações



XXIX CONFAM

XXIX CONFAM



BPW INTERNACIONAL

XXIX BPW International Congress



BOAS VINDAS ÀS NOVAS ASSOCIADAS BPW-SP

Madeleine Blankenstein
Madeleine Blankenstein
Roberta Anastacio de Oliveira
Roberta Anastacio de Oliveira


BPW-SP INFORMA

Sobre MulheresCOMO ESTIMULAR MULHERES COM "FACA NOS DENTES" EM SUA EMPRESA
Por Renata Moraes

Para você que está começando a ler esse artigo, adianto que a ideia é promover a seguinte reflexão: estamos criando ambientes de trabalho em que as mulheres podem desempenhar o melhor de seu talento, brilhar e gerar resultados de negócios excepcionais?

Recentemente, em meio a um trabalho de diagnóstico da situação de diversidade de gênero para uma grande empresa, perguntamos se existiam áreas desagradáveis para as mulheres trabalharem na organização. Sugiram indicações de áreas fabris, trabalhos de risco físico, mas o que chamou nossa atenção foram os relatos de mulheres em funções administrativas. Em especial, de uma moça que disse que em seu ambiente era preciso saber “se portar e se defender” na interação com os colegas homens.

Nas últimas semanas ouvi diferentes relatos na mesma linha por parte de mulheres talentosas, ambiciosas e cheias de garra que passam por nossos workshops. Gostaria de compartilhar com você alguns deles:

“Na minha agência me pediram para contratar uma garota bonita, não necessariamente inteligente, para participar de jantares de prospecção com clientes de indústrias mais masculinas”, Fulana 1, de uma agência de publicidade bem descolada, dessas que inovam em campanhas que tentam romper estereótipos;.

 

Saiba mais



Empreendedorismo FemininoSão Paulo tem espaço para fortalecer o Empreendedorismo Feminino
Por Pequenas Empresas Grandes Negócios

ão Paulo é um dos 50 melhores locais do mundo para as empreendedoras, segundo o Women Entrepreneur Cities Index (WE-Cities), um estudo feito pela Dell e divulgado hoje, 17/7, em São Francisco, durante o Dell Women's Entrepreneur Network (PEGN faz a cobertura exclusiva do evento). Apesar da posição privilegiada, a cidade tem um longo caminho a percorrer se quiser ser um celeiro de negócios de impacto liderados por mulheres.

A capital paulista, a única cidade brasileira na lista, ocupa a 42ª posição. As 10 cidades mais bem qualificadas no estudo da Dell são: New York, San Francisco, Londres, Boston, Estocolmo, Washington, Cingapura, Toronto e Seattle. O que elas têm em comum?

Saiba mais



INDIQUE UMA AMIGA!

Traga uma amiga para conhecer os benefícios de ser Associada da BPW-SP.


 

 

Siga-nos: Siga a BPW-SP no Blog  Siga a BPW-SP no Facebook


BPW-SP



Visite nosso site www.bpwsp.org.br verifique nossa agenda de eventos, parcerias e negócios.


Você já conhece nossas páginas no FACEBOOK e LINKEDIN?
Siga-nos e acompanhe mais estes canais de informação!


Trabalho Igual, Salário Igual


América Economia CENAM Chandon Enzo Calçados Hotel Fazenda Foz do Marinheiro
Global Expert Resources | GER Services Home Angels Immaginare Design | Marketing Digital Jô Slaviero e Guedes Jordão Corretora de Seguros e Benefícios
Language Land Luciana David Luciene Villa Wertheim Maria Cecilia Parasmo Programa Aurora
Saint Paul Escola de Negócios São Pedro Spa Médico Faculdade e Conservatório Souza Lima Studio Ana Arte Vitrine Hair Studio
WEConnect International        
BPW